Topo
Ageless

Ageless

Categorias

Histórico

Mulheres Ageless: aos 44, Carolina Kasting defende aceitação da maturidade

Silvia Ruiz

25/10/2019 04h00

Crédito: Jorge Bispo

Na última semana uma "polêmica" surgiu nas redes sociais e sites de celebridades sobre o novo papel que a atriz Carolina Kasting vai viver na novela "Salve-se Quem Puder", que estreia na Globo em janeiro. Muita gente começou a questionar o fato de a atriz ser "jovem demais" para interpretar na trama a mãe de Vitória Strada, atriz de 22 anos. Detalhe, Carolina tem 44 anos, ou seja, tem mais do que idade para ser mãe da atriz na vida real. Comentei sobre esse assunto no meu perfil no Instagram (me siga lá também @silviaruizmanga) até porque coincidentemente essa é exatamente a diferença de idade que tenho com minha filha mais velha e vivo ouvindo comentários como "nossa, você não parece mãe dela" ou "você deve ter sido mãe adolescente, né?".

A verdade é que a gente vive ainda hoje um preconceito com essa faixa etária que vai dos 40 e pouco até perto dos 60. É como se houvesse um padrão "cara de mãe" que se espera de mulheres dessa idade. Por isso o espanto com a escolha de Carolina para o papel. O fato é que cada vez mais mulheres como a atriz estão chegando a essa fase da vida com potência, beleza e até estilo de se vestir que não seguem um padrão esperado para a idade até uma ou duas gerações atrás. E já está na hora de as pessoas se acostumarem com a ideia de que idade não é limite para nada, não é mesmo?

Bati um papo com Carolina sobre essa polêmica e também sobre como é para ela viver essa questão do envelhecimento na vida real. Ela inclusive usa suas redes sociais (@carolkasting) para falar do assunto abertamente com seus seguidores, mostrar sua rotina, fala de aceitação e da relação saudável que tem com a passagem do tempo e os cuidados com a saúde e o corpo.

Discussão e aceitação da maturidade

"Eu acho essa discussão super necessária. É impressionante como tudo sobre as mulheres precisa estar ligado ao fato da idade. Depois de uma certa idade, isso é sempre mencionado. Esse conceito da idade fica aprisionando a gente. Eu acho que a gente tem que lutar pela liberdade de idade cronológica. E essa cobrança é principalmente em cima das mulheres.

Adquiri uma consciência de que nosso corpo físico é uma passagem, é um caminho. Não estamos parados e essa evolução acontece desde que a gente nasce e ela nunca para. Eu tive duas situações que me fizeram entender isso muito bem, que foram os nascimentos dos meus dois filhos. Percebi essa passagem do tempo. E eu de fato acho que estou num momento ótimo, a gente não tem mais 20 e poucos anos, mas já tem maturidade na profissão e no relacionamento. Eu vivo da aceitação dessa transição do tempo. Quando você nega, o processo fica muito duro."

Autoestima

"Eu não vou lutar contra o envelhecimento. Não quero perder minha identidade tentando parecer mais nova do que eu sou e acho que a maneira como a gente se vê é a mais importante de todas. Não depender da visão que o outro tem da gente, mas a que queremos colocar no mundo. Eu travo uma batalha diária de aceitação. Esse corpo é a minha casa, onde eu habito e preciso estar bem dentro dele. Fiz terapia e acho fundamental para passar por esse processo de autoconhecimento; Ninguém consegue crescer sozinho, vale a pena buscar ajuda, conversar a respeito e dividir com amigas, falar sobre."

Beleza e saúde

"Eu entendi já há um tempo que preciso me alimentar bem e cuidar do corpo para me sentir bem dentro de todo esse processo de envelhecer. E existe a estética. Acho que coloco uma visão de estética positiva para mim. De não ficar exigindo ser o que não sou mais. Mas faço academia, gosto muito de aeróbio, tenho prazer. Faço bike ou corro três vezes por semana, e faço ioga também, o que além de tratar o corpo traz calma e meditação.

Sigo uma alimentação consciente, meu marido é vegetariano e em casa a gente acaba se alimentado mais dessa forma, com muito vegetais. Gosto de mostrar nos meus canais as receitas que faço por que pratos vegetarianos podem ser deliciosos.

Gosto de fazer tratamentos estéticos, mas só faço os que não são invasivos e que podem mudar minha identidade. Gosto muito dos tratamentos que servem para ativar o meu colágeno (leia mais aqui sobre tratamentos com bioestimuladores de colágeno) e nada além disso. Não quero entrar naquela coisa de tratamentos que deixam as mulheres todas com a mesma cara, a mesma boca. Busco apenas valorizar meus traços e me sentir bem."

Sobre Autora

Silvia Ruiz é jornalista e trabalha com comunicação digital e PR. Durante mais de 15 anos atuou na cobertura de saúde, bem-estar e estilo de vida. É apaixonada por alimentação natural, meditação e práticas holísticas. Mãe do Tom, do Gabriel e da Myra, tem bem mais de 40 anos e está tentando aprender a viver bem na própria pele em qualquer idade.

Sobre o blog

O que é envelhecer hoje? Este é um espaço com informações para a geração que tem mais de 40 e não abre mão de viver uma vida plena e, principalmente, saudável, independentemente da idade. Aqui não falamos em “anti-aging”, e, sim, em “healthy aging”. Dicas de alimentação, beleza, atividade física, carreira e estilo de vida para quem busca ser “ageless”.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Blog Ageless