Topo
Ageless

Ageless

Categorias

Histórico

Bioestimuladores de colágeno viram estrelas das clínicas dermatológicas

Silvia Ruiz

25/01/2019 04h00

Crédito: iStock

Esta semana me perguntaram no Instagram (me siga lá @silviaruizmanga) se eu fazia procedimentos estéticos no rosto. Minha resposta foi: menos do que eu gostaria. Em primeiro lugar porque morro de medo de mexer no rosto, errar na dose e ficar com aquela cara de boneca inflável. Depois porque os bons tratamentos não são nada baratos e eu já tenho boletos demais para pagar na vida. Portanto, faço o que acho que vai dar o resultado mais natural possível, principalmente buscando apenas devolver para a pele o que ela vem perdendo ao longo dos anos: nosso saudoso colágeno.

A função primordial do colágeno é dar sustentação à pele (falo tudo sobre colágeno neste post). Principalmente após os 40 anos (e mais ainda com exposição ao sol, estresse, cigarro e alimentação desbalanceada) nossa produção da proteína cai vertiginosamente. E é aí que aparecem rugas, flacidez, tudo que sabemos ser inerente ao processo de envelhecimento. Mas temos como dar uma força para o nosso corpo a dar um up no tempo, ops, no colágeno, perdido.

É aí que entram os chamados bioestimuladores. Não é algo tão novo nos consultórios dermatológicos, mas no último ano se tornou o queridinho dos médicos. "Houve um boom no último ano. Até porque nos congressos esse assunto tem sido muito abordado, novos estudos mostraram que com alta diluição esses produtos que antes eram usados como preenchedores causam um efeito estimulador do colágeno", diz o dermatologista Gustavo Limongi, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Sintetizados a partir de substâncias como ácido poli-l-láctico (Sculptra) e hidroxiapatita de cálcio (Radiesse), ao serem injetadas na pele, esses produtos provocam a reação dos fibroblastos, as células que produzem o colágeno. "O que acontece a partir daí é semelhante a um processo inflamatório. O organismo reconhece as partículas como um corpo estranho e ativa o sistema de defesa", explica o médico.

Usados inicialmente para amenizar a flacidez do rosto, os biolestimuladores estão sendo aplicados para tratar várias áreas do corpo, como braços, interno de coxas, bumbum, abdômen e até as mãos. " Esses dois principais bioestimuladores têm diferenças básicas. A hidroxiapatita de cálcio (Radiesse), age também como preenchedor. Por isso, é possível trabalhar como volumizador", afirma o dermatologista. E por ter efeito natural, os homens também estão aderindo, segundo dr Limongi.

Usei pela primeira vez há cerca de quatro anos (aos 44 anos) e novamente dois anos depois. Gostei bastante do resultado: rosto com aspecto mais saudável e mais firme, mais cheinho. Eu tenho rosto bem magro, então o que eu mais queria era recuperar o ar mais saudável, sem parecer que algo foi feito no rosto. Mais recentemente fiz um nova aplicação do Radiesse, desta vez para tratar aquele irritante excesso de pele do braço (o famoso "tchauzinho") e dar firmeza à pele do abdômem (sim, eu já malho bastante, mas dois filhos depois não adianta ter músculos fortes, a pele por cima deles é que está precisando de reforço!). Mas ainda vai levar um tempo para ver resultados (prometo mostrar no Instagram quando aparecerem). Sim, não adianta ter pressa e querer fazer o procedimento para ir a uma festa na semana seguinte ou colocar o bumbum mais durinho na areia da praia no próximo feriado.  O resultado não é imediato. O processo inflamatório começa na hora, mas o efeito final demora de três a seis meses para ser visto.

Além disso, são necessárias de duas a três aplicações com intervalo de 30 dias cada uma. Os resultados duram cerca de dois anos. Dói? Não vou te enganar, dói um pouquinho, mas um anestésico em creme é usado e para mim foi bem tolerável (doeu bem menos do que fazer tatuagem, por exemplo).

Quanto Custa? O valor varia muito dependendo da área a ser tratada. Cada seringa do produto custa em média R$ 2500. No rosto seria uma, mas no corpo podem ser necessárias duas ou três (uma para cada lado do bumbum, por exemplo). E nada de procurar o "dr. Bumbum" da esquina porque ele cobra baratinho, isso é sinal de riscos para a sua saúde! Procure um dermatologista ou cirurgião plástico com boa reputação.

Sobre Autora

Silvia Ruiz é jornalista e trabalha com comunicação digital e PR. Durante mais de 15 anos atuou na cobertura de saúde, bem-estar e estilo de vida. É apaixonada por alimentação natural, meditação e práticas holísticas. Mãe do Tom, do Gabriel e da Myra, tem bem mais de 40 anos e está tentando aprender a viver bem na própria pele em qualquer idade.

Sobre o blog

O que é envelhecer hoje? Este é um espaço com informações para a geração que tem mais de 40 e não abre mão de viver uma vida plena e, principalmente, saudável, independentemente da idade. Aqui não falamos em “anti-aging”, e, sim, em “healthy aging”. Dicas de alimentação, beleza, atividade física, carreira e estilo de vida para quem busca ser “ageless”.