menu

Topo
Ageless

Ageless

Categorias

Histórico

Entrevista: mãe de Gabriela Pugliesi, Vera Minelli é musa ageless aos 53

Silvia Ruiz

08/02/2019 04h00

Foto: Instagram / @veraminelli

"Mãe, aquela ali é a mãe da Gabriela Pugliesi." Era minha primeira semana na academia quando minha filha apontou para a Vera Minelli. "MÃE da Pugliesi???", pensei. "Como pode? Com essa barriga tanquinho?? Deve ser aquelas doidas que passam o dia malhando e não comem nada". Incrível como a gente pode ser preconceituosa e julgar as pessoas sem conhecer, né? Pois tempos depois uma amiga em comum acabou me falando dela. Contou que Vera era uma grande mãe (além da famosa musa fitness Gabi, de 33 anos, ela tem a médica Ornella, 27, e a publicitária Marcella, 25), uma mulher alto astral que aos 53 anos tem um super cuidado com a saúde, o bem-estar e que sabe curtir a vida como ninguém (ou seja, nada a ver com a imagem que eu havia feito dela).

E a partir daí comecei a segui-la no Instagram (aliás, pode seguir a gente lá: @silviaruizmanga e @veraminelli) e vi que a Vera é um exemplo do que falo neste espaço, uma típica mulher geração ageless. Uma baiana "arretada", independente, livre, divertida, que vive a vida, namora (aliás, terminou um namoro de um ano há algumas semanas), viaja, se veste do jeito que gosta sem ser escrava de moda ou de regras que dizem que depois dos 50 mulher não pode isso ou aquilo, vaidosa, sexy, bem resolvida e, também, por que não, com um corpo lindo de dar inveja! E esta semana batemos um papo exatamente sobre tudo isso, sobre a gente não ser mais definida por idade:

Preconceito de idade

"Eu jamais teria problema de falar da minha idade. Tenho 53 anos e me sinto ótima. Sou alegre, ligada no 220, isso me faz nem me lembrar dessa coisa de idade. Não faz diferença. Meu namorado tinha 40 anos e isso nunca fez difença." De fato Vera parece irmã de suas filhas. Mas não é somente uma questão de aparência, é também de atitude, de não ter que se comportar de certa maneira "porque é velha para isso ou aquilo", como muita gente gostaria de impor a quem já passou de uma certa idade.

Filhas

"Casei cedo, com 17 anos. Tive a Gabriela aos 20 anos. A maternidade nasceu junto comigo, queria muito." Vera fala das filhas a cada cinco minutos. Não é para menos. As quatro são super unidas, se falam o dia todo num grupo de whatsapp, saem juntas, frequentam os mesmos lugares, trocam roupas entre elas, são confidentes. "Eu não falo nada sem falar com elas. A gente sempre se reúne para jantar pelo menos uma vez por semana."

Alimentação

"Para falar e verdade, eu comecei mesmo a me alimentar bem inspirada muito pela Gabi. Eu sempre fui magra, mas antes eu comia bolacha recheada, eu amava empadas… Várias coisas que não eram saudáveis." Até que ela fez um checkup e descobriu que o colesterol não estava bom. "E eu detesto tomar remédio e morro de medo de ficar doente. Então a médica me disse que poderia mudar isso com alimentação. Realmente o que mudou minha vida foi cuidar da alimentação. Comecei há uns sete anos. Mudou tudo, cabelo, pele, bem estar, energia. Hoje como super bem, ovos, vegetais, não como açúcar nem farinha branca, como massas, pães de jeito nenhum. É muito raro. E não sinto falta porque estou comendo coisas gostosas, é uma delicia comer bem, hoje existem muitas opções. Se as pessoas tivessem consciência de como elas podem viver melhor se alimentando bem…  É saúde mesmo, beleza é consequência. Hoje a gente tem informação, sabemos o que faz mal. Quando a gente era nova não tinha esse conhecimento. Nunca é tarde para começar. Sempre vai fazer bem. Quando você come bem você se sente leve. As pessoas me perguntam se eu não tenho um dia 'trash', de comer porcarias. Não! Porque eu só tenho dias felizes comendo bem." E drinks? "Amo um vinho, tomo sempre, mas uma vez por semana, quando saio a noite num sábado."

 

Atividade física

"Eu sempre gostei de fazer atividade física e hoje sigo isso mais ainda". Vera malha por duas horas de segunda à segunda. "Faço musculação quatro vezes por semana e mais algum tipo de atividade aeróbica. Nos demais dias da semana faço só o aeróbico, aos sábados e domingos gosto de fazer coisas ao ar livre, como caminhar no parque por uma hora e meia". Ela conta que não corre por causa do alto impacto, e opta por fazer escada, transport ou caminhada intensa na esteira com inclinação alta. "E também faço tudo que posso a pé. Deixo o carro e vou caminhando para todas as coisas que tenho que fazer no mesmo bairro, por exemplo."

 

Trabalho como influenciadora

"Eu acabei ficando conhecida por causa da Gabi. Ela na verdade sempre foi gordinha e quando começou a emagrecer fez o perfil no Instagram para compartilhar o que fazia com as amigas e estourou. E quando começaram a me ver muita gente passou a me seguir também." Hoje além de trabalhar com moda, Vera trabalha com seu perfil na rede social, que tem quase 200 mil seguidores. "As pessoas gostam do que eu visto, acabo sendo uma ótima vendedora de moda. Muita gente me procura para fazer parcerias no Instagram. Gosto mais de trabalhar assim, livre, do que ficar oito horas por dia parada em um lugar"

Beleza

"Eu sou vaidosa, mas não é a beleza que vem primeiro para mim, é a saúde. Eu gosto de beleza natural. Faço tratamentos que não alterem minha fisionomia e minha expressão. Preenchimento, por exemplo, não faço. Uso biostimulador de colágeno, lasers, aplico Botox muito de leve porque quero mexer a testa, não quero ficar com aquela testa lisa, paralisada, acho horrível".  No dia a dia, ela usa pouquíssima maquiagem, aplica Vitamina C no rosto, protetor solar, um batom e pronto.

Saúde

"Eu faço reposição hormonal há cinco anos, me sinto muito ótima. Faço um megacontrole com minha médica. Acho importante as mulheres saberem que hormônios só devem ser repostos quando estão faltando e isso é muito individual. Tem gente abusando por estética, sem precisar, Isso é muito perigoso!" O mais importante para a saúde, segundo ela, é cuidar da alimentação e fazer atividade física. Ela faz acompanhamento médico sempre e toma alguns suplementos recomendados: "Coloco cúrcuma como tempero que faz muito bem, tomo Ômega 3 e vitaminas específicas para minhas necessidades". Também tomo cuidado com o sono, durmo bem, acordo bem cedo e durmo cedo também.

 

Mas apesar de todos esses cuidados e da beleza, o que mais me chama atenção na Vera é o astral. "Eu acho que a gente tem que estar feliz, com a cabeça boa. Vejo tanta gente tomando remédio para dormir, super estressadas, com depressão e ansiedade. Eu cuido muito para ficar bem, não adianta cuidar só do corpo. As pessoas me veem no Instagram e acham que só cuido do corpo. Eu cuido, mas antes disso cuido da cabeça, sou super religiosa, vou à missa todo domingo, cuido das minhas filhas, não durmo enquanto todas não me avisam que chegaram em casa". É isso aí, Vera, ser feliz é estilo de vida!

 

Sobre Autora

Silvia Ruiz é jornalista e trabalha com comunicação digital e PR. Durante mais de 15 anos atuou na cobertura de saúde, bem-estar e estilo de vida. É apaixonada por alimentação natural, meditação e práticas holísticas. Mãe do Tom, do Gabriel e da Myra, tem bem mais de 40 anos e está tentando aprender a viver bem na própria pele em qualquer idade.

Sobre o blog

O que é envelhecer hoje? Este é um espaço com informações para a geração que tem mais de 40 e não abre mão de viver uma vida plena e, principalmente, saudável, independentemente da idade. Aqui não falamos em “anti-aging”, e, sim, em “healthy aging”. Dicas de alimentação, beleza, atividade física, carreira e estilo de vida para quem busca ser “ageless”.