Topo
Ageless

Ageless

Categorias

Histórico

Cansaço, cãibras e dificuldade de concentração? Pode ser falta de magnésio

Silvia Ruiz

22/11/2019 04h00

Crédito: iStock

Você tem experimentado fraqueza, cãibras frequentes, batimentos cardíacos irregulares, falta de concentração, enjoos, falta de apetite, confusão mental e/ou fadiga muscular sem causa aparente? Pode estar faltando magnésio no seu corpo. Magnésio é um mineral e eletrólito essencial que tem um papel importante em vários processos no nosso corpo, incluindo a produção de energia, saúde cardiovascular, funções dos nervos e músculos, estrutura óssea, funções cerebrais e digestivas.

A carência de magnésio (obtido dos alimentos da nossa dieta) é um problema de saúde mais comum do que se imagina. Estudos apontam que cerca de 70% das pessoas não ingerem a quantidade diária necessária. E um grupo menor pode ainda experimentar uma forma mais severa (cerca de 2%) em que os sintomas ficam mais acentuados. Para piorar, quando a gente fica mais velho, a absorção do que ingerimos de magnésio fica reduzida, por isso é preciso dar uma atenção extra ao que estamos consumindo e, em alguns casos, fazer uso de suplementação. Segundo o nutricionista clínico Lázaro Medeiros, especialista em genômica nutricional, outros problemas do nosso estilo de vida moderno, como excesso de estresse e de consumo de alimentos ultraprocessados também fazem o corpo ter mais dificuldade para absorver o magnésio.

A falta do mineral está associada com uma série de doenças como osteoporose, aumento de risco para depressão e diabetes. Ela atua nas funções cerebrais e digestivas e saúde óssea. Por isso vale prestar atenção se sua ingestão diária está suficiente. Um exame de sangue pode detectar o problema se a deficiência for significativa, por isso fale com seu médico se estiver tendo esses sintomas. "Hoje também avaliamos se o paciente está dentro da normalidade, mas com parâmetros mais baixos no exame, se a suplementação se faz necessária quando o estilo de vida ou histórico do paciente indicam que ela pode ser benéfica", diz Lázaro.

Ele alerta que a suplementação deve ser acompanhada por profissional de saúde, pois o consumo em excesso poda causar males e riscos para a saúde como enrijecimento de veias e artérias, diarreia e problemas gástricos.

Inclua mais magnésio na dieta

Ingerir a quantidade ideal do mineral é fundamental. Por isso inclua alimentos ricos em magnésio como castanhas, grãos integrais e feijão. Inclua amêndoas, sementes de abóbora, chocolate amargo e amendoim na sua rotina. Até pipoca tem boas quantidades do mineral.

Suplementação

Nem sempre todo mundo consegue obter a quantidade ideal de magnésio somente com a dieta, principalmente quando ficamos mais velhos, por a absorção diminui. Por isso é importante avaliar com um medico a possibilidade de suplementação. Para se ter uma ideia, 28 gramas de amêndoas oferece 18% da quantidade diária recomendada (mulheres com mais de 30 anos precisam de 320 mg do mineral e homens, 420 mg). Existem formas diferentes de magnésio para diferentes funções:

Magnésio malato: normalmente tomado pela manhã, ajuda as células na produção de energia e também reduz a tensão muscular.

Magnésio L treonato: atua no sistema nervoso e nas funções cerebrais, colabora com a memória e ajuda no bom funcionamento das células cerebrais. Essa forma vem ganhando atenção de estudos por sua proteção ao envelhecimento cerebral.

Magnesio citrato: tem um papel importante no relaxamento, propriedades para relaxar a mente e os músculos e ajuda a reduzir cãibras. Também colabora na saúde das veias e artérias.

Magnésio quelato: Forma otimizada de absorção de magnésio, frequente utilizado em pessoas com carência de magnésio.

Magnesio inositol: O magnésio associado ao inositol, membro da família do complexo B, ajuda a preservar a saúde cerebral e o impulso nervoso. Também é muito utilizado para melhora de dores musculares, tensões e no relaxamento no fim do dia.

Sobre Autora

Silvia Ruiz é jornalista e trabalha com comunicação digital e PR. Durante mais de 15 anos atuou na cobertura de saúde, bem-estar e estilo de vida. É apaixonada por alimentação natural, meditação e práticas holísticas. Mãe do Tom, do Gabriel e da Myra, tem bem mais de 40 anos e está tentando aprender a viver bem na própria pele em qualquer idade.

Sobre o blog

O que é envelhecer hoje? Este é um espaço com informações para a geração que tem mais de 40 e não abre mão de viver uma vida plena e, principalmente, saudável, independentemente da idade. Aqui não falamos em “anti-aging”, e, sim, em “healthy aging”. Dicas de alimentação, beleza, atividade física, carreira e estilo de vida para quem busca ser “ageless”.

Blog Ageless