Topo
Ageless

Ageless

Categorias

Histórico

Mulheres Ageless: aos 50, ex-MTV Marina Person rejeita saudosismo

Silvia Ruiz

19/07/2019 04h00

Foto: Instagram / @marinaperson

Quem, como eu, viveu os tempos áureos da MTV nos anos 90, tem a imagem da Marina Person muito viva na memória como a aquela VJ linda, inteligente, culta –a mais bacana do canal na minha opinião. Foram 16 anos na telinha do canal mais icônico para os jovens dos anos 90 e 2000 e que pautava tudo o que era cool e pop na época (mais dois que ela passou atrás das câmeras). Ser apresentador da MTV, aliás, era o sonho de consumo de todo mundo naquele tempo –tudo isso muito antes da internet roubar todos os holofotes e fazer dos youtubers de hoje as grandes referências.

E, vendo a ex-VJ apresentando o programa Magazine no canal Arte 1 dias atrás, fiquei imaginando como seria para alguém que teve a imagem tão atrelada à juventude completar 50 anos. Sim, senhoras e senhores, Marina nasceu em 1969. Bati um papo com ela sobre como se sente sobre isso e vi o quanto ela teve sabedoria e tranquilidade para chegar até aqui levando o melhor de cada momento, sem viver presa no passado.

Falamos desde o desafio de recomeçar a carreira aos 42 anos depois de deixar a MTV, até os cuidados com o corpo e a cabeça. Marina –que é formada em cinema, sua grande paixão — segue linda, mais ativa do que nunca (além do Arte1, ela atua na Rádio Eldorado e produz o programa gastronômico Marinando, fora os projetos para o cinema) e é mais uma daquelas mulheres que derrubam todos os clichês que a sociedade insiste em colar numa mulher de 50 anos.

Basta dar um passeio pelas fotos do Instagram dela (@marinaperson) para ver ali uma mulher que curte a vida, mergulha na cachoeira, se joga nos bloquinhos de Carnaval, vive o amor (até performance de rua com seu grupo de aulas de circo ela faz). Inspiração para quem vive dizendo que não tem mais idade para isso! Confira abaixo o nosso papo:

Envelhecimento

"Envelhecer para mim é natural, mas eu nunca senti essa coisa de 'estou velha para isso ou aquilo'. Internamente, na cabeça, está tudo certo. Claro que o que incomoda mais a parte física, mas com isso você tem que se acostumar. A decadência física vem aos poucos, estão acho que estou me acostumando aos poucos também. Eu achei que os 30 iriam ser terríveis. Depois os 40. E eu continuo aqui agora aos 50, me adaptando à idade.

"Uma pessoa que é muito referência para mim nesse sentido é o Caetano Veloso. Ele tem a idade que tem, mas está sempre se renovando, se aproximando de quem está fazendo música nova, não tem uma coisa de viver no passado, e também não nega que está envelhecendo.

"Lógico que me preocupo com o final da vida, com ter menos tempo aqui. Por outro lado, nessa idade sua cabeça está tão mais legal. Então tem que curtir esse momento como ele é."

Beleza

"O importante é ficar de bem com o espelho. Eu vejo fotos dos meus 30 anos e, sim, óbvio que era mais bonita. Mas e daí? As olheiras me incomodam, adoraria não ter. Mas no final não faço nada, não gosto de botox. Eu reparo nas mulheres da minha idade que fazem muitas intervenções. Em vez de ver um rosto mais jovem ou mais bonito, vejo um rosto obviamente mexido. E eu tenho muito medo disso. Por isso não faço nada."

Cuidados com o corpo

"Sou muito zelosa com o autocuidado, com a saúde. Eu acho que o mais importante de tudo é dormir bem. Para mim, isso faz toda a diferença. Eu tenho a sorte de ter um trabalho que me permite ter um horário mais livre, então posso dormir bem. Me cuido muito, faço Yoga há 16 anos e também faço musculação. Sou super ligada nisso, faço atividade física de quatro a cinco vezes por semana. Me alimento bem também, acho que isso tudo ajuda.

"Não cheguei ainda na menopausa, mas estou me preparando para isso. Às vezes sinto um certo calor na madrugada, mas nada além disso."

Maternidade

"A maternidade foi algo que acabou não rolando na minha vida, mas tenho uma enteada de 13 anos. Eu me separei aos 33, acabei me casando de novo só aos 39, eu até tentei, já era um pouco tarde e acabou não acontecendo. Mas acho que se fosse uma prioridade para mim eu teria tido antes. Então não era."

Amigos

"Eu odeio esse papo de dizer: 'sou velho, não consigo me entender com a nova geração'. Escuto muita gente da minha idade reclamar disso, de não se adequar aos tempos, ficar num saudosismo. Os meus amigos, as pessoas com que eu convivo mais hoje tem em média 30 anos. Um dos meus melhores amigos tem 23, meu marido tem 7 anos a menos que eu. Então idade nesse caso não faz a menor diferença. Claro que sinto falta de algumas coisas do passado, como receber uma carta de alguém, ter aquele registro de correspondência. Ou de ter álbuns de fotos impressas. Mas não vivo remoendo isso"

Reinvenção aos 42

"Eu saí da MTV aos 42 anos e comecei tudo de novo. Na verdade, voltei para o cinema, que era minha origem. Eu sempre quis fazer cinema, mas, como o momento no Brasil não era propício, não havia investimento nenhum, acabei indo trabalhar na MTV meio que sem querer e fiquei 18 anos. Eu não fiquei presa naquilo. Foram anos incríveis, foi muito bom, sou grata, ganhei dinheiro, comprei apartamento. Mas não fiquei presa a isso e voltei a fazer o que eu gostava quando saí."

Sobre Autora

Silvia Ruiz é jornalista e trabalha com comunicação digital e PR. Durante mais de 15 anos atuou na cobertura de saúde, bem-estar e estilo de vida. É apaixonada por alimentação natural, meditação e práticas holísticas. Mãe do Tom, do Gabriel e da Myra, tem bem mais de 40 anos e está tentando aprender a viver bem na própria pele em qualquer idade.

Sobre o blog

O que é envelhecer hoje? Este é um espaço com informações para a geração que tem mais de 40 e não abre mão de viver uma vida plena e, principalmente, saudável, independentemente da idade. Aqui não falamos em “anti-aging”, e, sim, em “healthy aging”. Dicas de alimentação, beleza, atividade física, carreira e estilo de vida para quem busca ser “ageless”.