Topo
Ageless

Ageless

Categorias

Histórico

Existe idade certa para realizar plástica no rosto? Saiba quando fazer

Silvia Ruiz

21/06/2019 04h00

 

Crédito: iStock

Eu sempre jurei que jamais faria uma cirurgia plástica. Não por preconceito, que aliás, não tenho nenhum. Não julgo quem carrega suas marcas de expressão no rosto com orgulho assim como respeito totalmente quem prefere mudar o nariz, os seios ou dar uma apagada nas marcas do tempo na pele. É que sou daquelas que morrem de medo de qualquer tipo de cirurgia. Mas, de uns tempos para cá, minhas pálpebras começaram a me incomodar. Já não sei nem mais onde aplicar a sombra na hora da maquiagem (entendedoras entenderão!). E não é que o bisturi passou a não me assustar mais tanto assim?

Comecei a pesquisar o assunto e a falar com outras mulheres que já passaram pelo procedimento para ver se me animo. Numa rápida enquete no meu perfil no Instagram (me siga lá também @silviaruizmanga) descobri dezenas de seguidoras que já "entraram na faca". O número não é de espantar: o Brasil está em segundo lugar com mais cirurgias plásticas no mundo, atrás apenas dos Estados Unidos. E os procedimentos mais procurados são, nessa ordem: aumento de mama, lipoaspiração e justamente a tal blefaroplastia  (cirurgia das pálpebras), segundo a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP).

A questão é: existe hora certa para fazer plástica no rosto? Conversei com o cirurgião plástico Marcelo Araújo, chefe de equipe de urgência, na especialidade de cirurgia plástica, no Hospital Israelita Albert Einstein e que trabalhou com Ivo Pitangui, para saber mais sobre o assunto:

Segundo o médico, a maioria dos pacientes que fazem o face lifting hoje (mulheres e homens) tem entre 45 e 60 anos. "A pálpebra já é um caso à parte. Até porque há um aspecto genético, familiar. Pode acontecer de pessoas bem mais jovens terem bolsas e flacidez e recorrerem à cirurgia mais cedo", diz Araújo, que é conhecido por fazer cirurgias com resultados "leves" e naturais e por isso é um dos preferidos entre atrizes e celebridades.

Ele explica que o avanço dos tratamentos dermatológicos vem fazendo com que as cirurgias da face sejam cada vez menores. "Hoje o terço superior da face, como a testa, se resolve facilmente com Botox ou lasers de última geração."  Já o terço inferior é mais complicado de resolver no dermatologista. Cantos da boca caídos, aquele aspecto de buldogue no contorno do maxilar e o pescoço flácido são bons indicadores para a cirurgia.

Mas dá para evitar aquela cara "repuxada" que às vezes a gente vê em mulheres que fizeram o lifting? "A cirurgia de face evoluiu muito de 15 anos para cá. A grande diferença é que hoje a técnica mais moderna é menos sobre puxar a pele e, sim, uma fazer uma reestruturação das estruturas internas da face, como levantar a musculatura e às vezes até repor a gordura que perdemos com a idade com a própria gordura de outra região do corpo do paciente", explica Araújo. Isso porque o que acontece com o nosso rosto ao envelhecer não é apenas a flacidez da pele. Nós perdemos gordura e músculos que sustentam o rosto. Por isso a cirurgia hoje tem um resultado mais natural do que quando os médicos apenas retiravam o excesso de pele.

E a cicatriz? Costuma ser bem pequena. Nas pálpebras elas ficam praticamente invisíveis e, no rosto, um pequeno risquinho perto da orelha, em geral disfarçada pela raiz do cabelo.

Seja como for, cirurgia é sempre uma cirurgia, que implica em riscos, portanto escolher o profissional certo faz toda a diferença. Em qualquer fase da vida, antes de se decidir pela cirurgia plástica, o cuidado na escolha da clínica e do profissional onde o procedimento será realizado são essenciais.  A recomendação do médico para o caso específico de cirurgia de rosto é procurar um profissional experiente. Isso porque a técnica é extremamente precisa e exige anos de prática, ao contrário de uma lipoaspiração ou colocação de prótese de silicone, considerados procedimentos mais "simples" pelos cirurgiões.

Troque informações com ex-pacientes do cirurgião escolhido, isso sempre vale a pena. Não vá pelas indicações da primeira blogueira que encontrar nas redes sociais! Cuidado!

Outra coisa importante. Não invente de fazer a cirurgia para ficar bonita na foto do casamento da melhor amiga daqui a um mês! Embora o tempo de recuperação mais intenso seja de cerca de 30 dias, o resultado final de um lifting de rosto pode levar até seis meses. E não é para sempre. O efeito dura cerca de dez anos, já que a pele volta e envelhecer.

E eu, que completo hoje 49 anos, declaro oficialmente que dos 50 minhas pálpebras não passam!

Sobre Autora

Silvia Ruiz é jornalista e trabalha com comunicação digital e PR. Durante mais de 15 anos atuou na cobertura de saúde, bem-estar e estilo de vida. É apaixonada por alimentação natural, meditação e práticas holísticas. Mãe do Tom, do Gabriel e da Myra, tem bem mais de 40 anos e está tentando aprender a viver bem na própria pele em qualquer idade.

Sobre o blog

O que é envelhecer hoje? Este é um espaço com informações para a geração que tem mais de 40 e não abre mão de viver uma vida plena e, principalmente, saudável, independentemente da idade. Aqui não falamos em “anti-aging”, e, sim, em “healthy aging”. Dicas de alimentação, beleza, atividade física, carreira e estilo de vida para quem busca ser “ageless”.