Topo
Ageless

Ageless

Categorias

Histórico

Quer emagrecer após os 40? 8 dicas da nutri mais curta e grossa da internet

Silvia Ruiz

24/05/2019 04h00

Crédito: Instagram / @laranesteruk

"Mãe, você precisa conhecer a Lara, ela é sua versão nutricionista. Ela dá umas porradas, mas faz bem!". Foi assim que eu conheci a Lara Nesteruk, por indicação da minha filha. Assim como muitas outras nutricionistas famosas no Instagram (@laranesteruk) ela dá dicas de alimentação, principalmente para quem quer emagrecer. Mas o que me chamou mais atenção nela não foram as dicas de dieta em si, ou seja, do que comer ou não comer para perder gordura (aliás, isso ela sempre diz que "depende"), mas, sim, as preciosas dicas de comportamento. Afinal de contas, quem já passou de uma certa idade e está acima do peso, provavelmente já tentou todo tipo de dieta ao longo das últimas décadas. E, se a luta com a balança continua, provavelmente o problema não está na dieta, mas no seu comportamento em relação a ela.

Eu sou um exemplo clássico disso. Passei anos com sobrepeso e vivendo de efeito sanfona seguido dietas malucas até que, há cerca de 15 anos finalmente consegui vencer a compulsão e rever toda a minha relação com a alimentação. E não é que eu não comesse alimentos saudáveis, isso sempre fiz. Meu problema estava em como eu encarava a dieta. Falo sempre sobre isso no meu perfil no Instagram (me siga lá também @silviaruizmanga): para chegar no patamar de hoje da minha relação saudável com comida, foram anos de terapia e de mudança comportamental.

E talvez essa tenha sido a razão pela qual me encantei com a Lara. Ela também passou por compulsão e dificuldade para chegar no corpo que queria. E não floreia nem tem papas na língua ao falar do assunto com os seguidores. Fala alto, dá umas patadas em quem só quer saber de dicas milagrosas para emagrecer sem esforço, deixa claro o quanto é difícil mesmo, é contra a natureza tentar perder gordura, mas totalmente possível se você estiver consciente que tem que mudar o comportamento, não apenas a alimentação.

Durante um almoço em São Paulo (com salada e vinho no cardápio), bati um papo com ela sobre alguns de seus maiores ensinamentos, que foram os que eu segui para emagrecer e sigo até hoje para não voltar a engordar. Leia até o final e depois me conte: ficou ou não ficou inspirado para virar a chave de uma vez por todas? Então "toque o terror", como diz a Lara.

Estude sobre dieta

A gente tende a colocar nas mãos do médico ou nutricionista todo o conhecimento sobre o que vamos fazer com o nosso corpo. Não sabe a diferença entre dieta low carb, cetogênica ou nem mesmo o que é carboidrato ou proteína? Vá estudar! Hoje em dia conhecimento é o que não falta na internet. Lara defende sempre que a gente tem que aprender sobre o assunto, dominar o conhecimento básico sobre dietas até para se envolver mais com o que estamos fazendo. "Contar com ajuda profissional é excelente, mais seguro e poupa tempo, isso não descarta a necessidade de buscar respostas por si mesmo. Não deixe de ler tudo que puder sobre o assunto. Definir 'times' e endeusar ou crucificar estratégias é bobeira! Caso tenha um nutricionista, leve um bloquinho com as dúvidas anotadas para a consulta, faça todas as perguntas possíveis!", recomenda a nutri.

Seja simples

Sabe aquela coisa de ficar se pegando nos detalhes, tipo só comer sal do himalaia ou "leite de castanhas colhidas verdes na lua cheia"? "Tendemos a pensar que o mais complicado surte mais efeito, mas se estamos falando sobre práticas diárias que deverão ser mantidas por muito tempo, quanto mais simples for, maiores as chances de dar certo. Livre-se da ideia de que é preciso ingredientes difíceis de achar, suplementos caríssimos ou qualquer outra coisa que te impeça de fazer a mudança em base regular."

O segredo está no tempero

"É no preparo, no tempero, na manteiga, no azeite, na noz moscada! Não adianta, qualquer dieta só vinga, vai para a frente e vira estilo de vida se for prazerosa! ", diz Lara. Sabe aquela coisa de comer vegetais no vapor sem gosto de nada? E no jantar sopa de legumes com gosto de hospital? Quanto tempo você acha que vai aguentar isso? Até emagrece, mas não é sustentável. E aí lá vem o efeito sanfona de novo. "O segredo está no tempero! Faça ser gostoso! Faça ser para sempre! "

Dieta nas férias

"Sempre digo que a única dieta que vai funcionar é aquela que você consegue manter em qualquer lugar ou circunstância, isso inclui férias, festas, viagens e fossas. As pessoas se assustam com a palavra dieta e mal sabem que ela na verdade vem do grego "díaita" e significa modo de viver! Por isso não importa o tipo da dieta: faça a que você faz! As exceções em uma viagem funcionam como no dia a dia: quando valem a pena!" É claro que numa viagem as oportunidades para "furar" são maiores. "Mas furar cinco vezes em cinco dias é diferente de passar cinco dias "furando"! A cabeça de quem "passa furando" pensa coisas como "agora que já foi, vamos tocar o terror", ou "já que errei, não faz diferença o que mais vou comer", e coisas assim acabam com o progresso!

Furou? Volte!

Essa é a dica mais importante! "Quando comer algo que não estava em seus planos, não caia na bobeira de esperar o dia ou a semana seguinte para retomar o que estava fazendo! Volte no próximo minuto! Tenha em mente que a exceção justifica a regra, não se culpe e nem se cobre (isso não ajuda), apenas volte!" Esse conselho parece simples, mas a verdade é que a maioria das pessoas que não consegue seguir a dieta peca justamente aí.  Depois de "furar" a dieta em uma refeição, coloca o resto da semana a perder. "O problema da maioria das pessoas não é o hambúrguer no sábado, mas, sim, o que elas fazem no domingo! Se porque você comeu algo que não estava em seus planos no sábado, pensar 'ahh, agora já foi!' e por isso passar a comer mil outras coisas que também não estavam nos planos, jurando que na segunda-feira feira tudo voltará ao 'normal', vai sempre viver em dois passos para a frente e três para trás." E aí no final a conta não fecha. "Entenda: o segredo de quem come bem não é nunca comer hambúrguer, ou batata frita, ou bolo de chocolate, mas sim o que eles fazem no minuto seguinte disso! É o VOLTAR! Comeu seu chocolate? Ótimo ! Agora VOLTE! Lambeu a travessa do pudim? Maravilha! Agora VOLTE! Rapou até as batatinhas do namorado? Sem problema, só VOLTE!"

Compulsão é assunto para se tratar na terapia, não na nutricionista

Lara repete sempre esse mantra. "Compulsão alimentar é um transtorno de ordem psiquiátrica caracterizado principalmente por episódios em que a pessoa come grandes quantidades mesmo sem fome, sem controle aparente, e na maioria dos casos sem seletividade ou sensação de prazer, apresentando em seguida o arrependimento de ter comido. Não estamos falando de fatos isolados, de uma vez ou outra comer duas barras de chocolate. Se você desconfia que sofre de um transtorno, procure um psiquiatra e/ou psicólogo. Nesse tipo de caso o trabalho do nutricionista é essencial, mas está longe de ser o principal. A ideia é que a dieta não atrapalhe o tratamento agravando sintomas (ansiedade, vontade descontrolada, etc), mas em hipótese alguma é o tratamento base."

Pare de chamar comida de "vilão" ou "lixo"

A gente tende a ficar vilanizando alimentos, tipo manteiga, abacate ou até banana. Mesmo o açúcar não é "lixo" como muita gente gosta de dizer. Isso gera uma relação ruim com a comida. É preciso mudar essa maneira de se referir aos alimentos. Tudo pode ser incluído na dieta. Desde que dentro de um contexto saudável e equilibrado. E mais: não existe dia "lixo". Dieta é para a vida toda, comer coisas mais calóricas, como doce, pizza etc, são exceções. E a exceção, como você sabe, justifica a regra!

Tá largadão? Retome!

Quando a gente passa um tempo sem se cuidar, ainda mais quando passamos dos 40 e já estamos achando que estamos velhos para mudar, parece impossível retomar a dieta. A primeira coisa é não ficar se achando um "fracassado". Não se prenda a isso, só volte. "Grave isso: quanto mais você complicar a volta, maior a chance de largar de novo rapidinho! As firulas não são ruins, mas são para quem já tem a base sólida, bem fixada. Então esqueça os detalhes, vamos focar no grosso! Sem inventar moda, apenas corte as extravagâncias. Chega de açúcar e farinha! Vamos de comida! É simples de tudo: legumes, verduras, frutas, carnes, ovos, queijos, oleaginosas, azeite de oliva! Se mexa! Só se mexa! Depois a gente aplica a coordenação motora fina e lapida, mas por enquanto é só sair da inércia. Levante e vá. Qualquer coisa exceto o sofá e as desculpas, está valendo. Deixe o tempo passar, tenha paciência! Para zoar com o corpo e a saúde ninguém tem pressa! Trabalham por anos a fio, todos os dias, em disciplina militar, comendo besteiras e resistindo ao movimento! Então não seja ansioso!"

Sobre Autora

Silvia Ruiz é jornalista e trabalha com comunicação digital e PR. Durante mais de 15 anos atuou na cobertura de saúde, bem-estar e estilo de vida. É apaixonada por alimentação natural, meditação e práticas holísticas. Mãe do Tom, do Gabriel e da Myra, tem bem mais de 40 anos e está tentando aprender a viver bem na própria pele em qualquer idade.

Sobre o blog

O que é envelhecer hoje? Este é um espaço com informações para a geração que tem mais de 40 e não abre mão de viver uma vida plena e, principalmente, saudável, independentemente da idade. Aqui não falamos em “anti-aging”, e, sim, em “healthy aging”. Dicas de alimentação, beleza, atividade física, carreira e estilo de vida para quem busca ser “ageless”.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Blog Ageless