Topo
Ageless

Ageless

Categorias

Histórico

Quatro truques básicos de maquiagem para pele madura para você não errar

Silvia Ruiz

05/04/2019 04h00

Crédito: iStock

Eu nunca fui uma mulher daquelas loucas por maquiagem. Não é minha praia, gosto de beleza natural, daquele look saudável "nasci assim", de pele bem cuidada. Sempre usei a sobrancelha mais grossa e natural, um pouco de corretivo para tirar o cansaço e uma máscara de cílios e foi. Vez por outra, em ocasiões especiais, carrego um pouco mais nos olhos, mas sempre acabo achando que fico mais bonita com menos. Sempre que mostro no Instagram (me siga lá também @silviaruizmanga) minúscula necessaire de makes e a rotina simples que uso no dia a dia, muita gente fica impressionada. Gosto de me maquiar, faz bem para nossa auto estima, mas não pretendo ficar com a cara da Kylie Jenner aos 48 anos.

Mas a questão é que, mesmo sem exageros, conforme fui ficando mais velha, a minha técnica de maquiar e os produtos tiveram que mudar também porque eles simplesmente passaram a não dar o mesmo efeito. Se você, como eu, tem mais de 40 anos,  aquele tutorial do YouTube da blogueirinha de 25 definitivamente não vai rolar para você. E provavelmente muito menos aquela base que ela jura ser "mara" na rotina dela.

Conversei com o maquiador Rosman Braz, do salão 1838, em São Paulo, que é um dos profissionais que tem um talento especial para fazer make para mulheres maduras (a rainha Silvia, da Suécia, por exemplo, só se maquia com ele quando vem ao Brasil). Conheça abaixo as dicas básicas dele que eu sigo e que fizeram muita diferença para mim e também fizemos um tutorial em vídeo no IGTV do VivaBem.

1. Pele: menos é mais

A coisa mais importante que eu aprendi sobre maquiagem nos últimos anos é que na pele, menos é mais. Rosman concorda: "A gente tem que pensar que tudo que a gente coloca a mais numa pele madura vai chamar ainda mais atenção para o que incomoda, como linhas de expressão. Em vez de colocar mais produto para esconder as imperfeições, o ideal é fazer o contrário", diz Rosman. Antes de mais nada, a pele precisa estar bem hidratada. Jamais aplique maquiagem sem aplicar um bom hidratante primeiro (e não se esqueça da área dos olhos). Rosman recomenda ainda usar um primer depois do creme, para sumir com os poros e já dar uma reduzida em linhas finas. Eu confesso que só faço isso muito raramente, em ocasiões especiais. No dia a dia, vou só de hidratante.

Ao escolher a base e o corretivo, opte por os que têm textura mais leve e fina. E, de preferência, sem aquele efeito mate, que acaba marcando ainda mais as rugas. Não precisa usar base de alta cobertura, com acabamento pesado. A base é muito mais para dar um pouco de uniformidade à pele, usar mais não vai deixa-las mais jovem, ao contrário! No dia a dia eu inclusive quase não uso base. Acabo optando por um BB Cream com cor, que já tem proteção solar e dá uma corrigida em pequenas imperfeições.

Não tem coisa que me incomoda mais do que aquele acúmulo de produto nas rugas finas embaixo dos olhos. Por isso cuidado também com o corretivo, se for usá-lo. A textura deve ser mais cremosa, fuja daqueles de alta cobertura e com textura grossa ou em pó.

Rosman ensina que a aplicação do produto também é chave para evitar esse efeito. "Eu gosto de depositar a base no rosto com um pincel seco e depois dar batidinhas com esponja úmida. Isso faz a base penetrar e não ficarem sobras para se acumularem onde não devem. Pó compacto também é um perigo na pele madura. Se for usar, tem que ser o mais fino possível e só algumas pinceladas na zona T do centro do rosto.

2. Blush: corada de sol

Todo mundo conhece aquele look clássico de algumas idosas com aquele blush rosa marcado nas bochechas. Não queremos isso, certo? Blush para mim é uma forma de dar um ar saudável, como se tivesse ficado alguns minutos no sol. Aplique no alto das bochechas, uma cor que combine com seu tom, mas sem ser muito contrastante (para mim, o coral funciona bem por exemplo). "E nada daquela coisa de fazer o tal ´contorno das Kardashians´", diz Rosman, referindo-se à técnica que virou febre nas redes sociais por causa das socialites americanas. De novo, aquele monte de produtos só vai pesar mais no seu rosto. No máximo um pouco de bronzer naquela linha abaixo da bochecha para dar profundidade. E um pouco no queixo e no alto da testa (ou onde quiser que pareça menor). Evite brilhos e excesso de iluminador. No máximo um pouco de iluminador no alto da maçã para ela parecer mais alta. "Tudo que a gente iluminar vai ficar mais em destaque ainda."

3. Olhos: fuja dos brilhos

Como Rosman explicou no caso do iluminador na pele, tudo que tem brilho chama a atenção e "grita" no rosto. Então, para quem já tem a pálpebra mais caída ou com ruguinhas, evite as sombras com excesso de cor forte e principalmente as cintilantes. "Você só vai acentuar isso." O melhor são as sombras mais neutras, em tons de nude e pasteis, por exemplo, com um pouco de sombra mais escura no canto externo para abrir o olhar. E nada de abusar no delineador e fazer aquele risco forte e marcado com gatinho no canto do olho que vai acabar marcando rugas no local. Rosman recomenda um lápis marrom aplicado na linha externa dos cílios, levemente esfumado. Olho com muito esfumado preto pesa e envelhece.

Máscara de cílios é vida! Não saio de casa sem. Uso também curvex sempre porque meus cílios são muito retos. E os cílios para cima abrem o olhar instantaneamente.

Preencha as falhas das sobrancelhas com uma sombra no tom dos seus fios, bem de leve, sem exagerar. E penteie os fios para cima com uma escovinha. Para ficar tudo no lugar, pode usar uma máscara transparente ou daquelas próprias para sobrancelhas. E, pelo amor de deus, fuja daquelas micro pigmentações exageradas que marcam a sobrancelha demais e ficam parecendo duas fitas isolantes grudadas no rosto. Não tem nada mais feio e envelhecedor do que isso! Só faça o procedimento com quem tem muito critério e vá deixar um resultado muito leve e natural.

4. Boca: valorize o contorno

Afinal, batom vermelho envelhece? Devemos evitar? "Na minha opinião, ele deixa a mulher mais feminina, não necessariamente mais velha. Se estiver com a pele e os olhos mais leves, acho que fica lindo", diz Rosman. Eu, particularmente, tenho dificuldade com o bocão vermelho, mas é uma questão de estilo mesmo. Prefiro os mais nudes e ou pêssego. Mas saiba que não precisa abandonar seu vermelho se gostar. Seguindo a dica de não exagerar no blush e nos olhos ao mesmo tempo. O maquiador recomenda que por baixo do batom a gente sempre aplique um lápis de boca num tom um pouco acima do tom do lábio, tanto no contorno quanto no resto da boca. "O batom vai durar mais, não vai se acumular nas ruguinhas acima da boca, os lábios parecem maiores e, ainda que ele saia, vai ter a corzinha do lápis por baixo"

Minhas dicas pessoais: compre menos. Compre melhor. Aliás, isso vale para tudo na vida quando a gente fica mais velha, não é?

Não precisa exagerar e ter duzentas cores de sombras e de blushes na gaveta. Muitas vezes o rímel de farmácia tem o mesmo efeito daquele megacaro da marca famosa. Então talvez não precise gastar tanto nisso também. Invista em uma boa marca de base ou BB Cream e corretivo, isso sim costuma fazer diferença. E o que a gente mais quer, afinal, é dar uma disfarçada no que não está tão legal e valorizar nosso melhor. Make não é para deixar a gente mais jovem nem mais velha, é para deixar a gente bonita, com qualquer idade.

Sobre Autora

Silvia Ruiz é jornalista e trabalha com comunicação digital e PR. Durante mais de 15 anos atuou na cobertura de saúde, bem-estar e estilo de vida. É apaixonada por alimentação natural, meditação e práticas holísticas. Mãe do Tom, do Gabriel e da Myra, tem bem mais de 40 anos e está tentando aprender a viver bem na própria pele em qualquer idade.

Sobre o blog

O que é envelhecer hoje? Este é um espaço com informações para a geração que tem mais de 40 e não abre mão de viver uma vida plena e, principalmente, saudável, independentemente da idade. Aqui não falamos em “anti-aging”, e, sim, em “healthy aging”. Dicas de alimentação, beleza, atividade física, carreira e estilo de vida para quem busca ser “ageless”.