menu
Topo
Ageless

Ageless

Categorias

Histórico

Suplementos de colágeno valem a pena? O que você tem que saber sobre isso

Silvia Ruiz

23/11/2018 04h00

Crédito: iStock

Basta uma tour pela farmácia da esquina que a gente vê que ele está em todo lugar: em balinhas, em barras de proteína, em shakes, em cápsulas e até em chocolates. Nos últimos tempos os suplementos de colágeno estão dominando o mundo da boa forma. Esta semana mostrei uma versão em sachê que eu tomo no meu Instagram (me siga lá: @silviaruizmanga) e choveram mensagens perguntando sobre o produto. "Mas, e aí? Funciona mesmo?"; "Vale a pena tomar?"; "Deixa a pele mais firme?". Calma, gente, vamos falar com quem entende do assunto para entender se vale a pena mesmo investir nisso.

O colágeno é uma proteína produzida pelo nosso próprio corpo a partir de aminoácidos presentes nos alimentos. Ele está na nossa pele, tendões, cartilagem e tecidos conjuntivos. Podemos dizer grosseiramente que é como uma "cola" que mantém nosso corpo firme. Na pele, é o que dá aquela carinha mais gordinha e sem rugas da nossa juventude (ah, que saudade…).

Segundo Luana Landeiro, dermatologista pós-graduada em medicina integrativa, depois dos 30 anos a produção de colágeno começa a cair. Mas isso quer dizer que todo mundo deveria suplementar? "Não necessariamente. Depende do estado da pele, do quanto a pessoa tem uma alimentação balanceada", diz a médica. "Mas sabemos que poucas pessoas têm a dieta tão completa como deveriam. Além disso, outros elementos ambientais também colaboram para a degradação do nosso colágeno, como radiação ultravioleta do sol, poluição, estresse oxidativo."

Alguns estudos de 2018 mostram que há evidências de melhora da pele, da redução de sintomas de artrite e impacto na redução de massa magra para quem consome a proteína, e isso criou um mercado gigante de suplementos nos EUA e no mundo.

Antes de mais nada, a fonte prioritária de matéria prima para o corpo produzir colágeno (sim a gente não ingere o colágeno pronto, mas os aminoácidos que o corpo vai usar para produzi-lo) deve vir dos alimentos: carnes, ovos, peixe e frango, principalmente, e outras fontes vegetais como feijão, lentilha, quinoa, linhaça. Mas vale lembrar que além disso as células precisam de outros nutrientes combinados nessa "receita de colágeno", como vitamina C, silício orgânico, vitaminas e minerais em geral.

Para suplementar com objetivo de cuidar da pele, não serve qualquer colágeno. Tem que ser o do tipo hidrolisado, que já vem em pequenas moléculas para o corpo usar como "tijolos" para construir "paredes" de colágeno. E na dosagem certa. Segundo Luana, precisamos de 2,5 gramas por dia. Mas, como boa parte vai vir da alimentação também, muitas vezes suplementa-se a metade disso, 1 grama, por exemplo, por dia.

Mas não espere nenhum resultado milagroso! Você não vai tomar uma cápsula e meses depois voltar a ter a pele do seu baile de debutante! Mas o fato é que mal não vai fazer, desde que não se abuse da dose. Não adianta pensar que quanto mais melhor, isso pode sobrecarregar os rins;

E ingerir a quantidade certa para que seu corpo tenha a tal matéria prima para preparar o colágeno parece ser uma boa ideia. Até mesmo para quando fazemos procedimentos estéticos para estimular a produção de colágeno (como lasers, rádio frequência etc.) é importante que a gente tenha ali disponíveis as substâncias que ele vai precisar para justamente fazer essa produção. Eu mesma tomo por recomendação médica, inclusive porque tenho uma grande tendência à flacidez de pele (toda ajuda é bem-vinda nesse caso!). Se eu consigo perceber alguma mudança? Não sei dizer especificamente, porque cuido da pele com uma série de procedimentos, alimentação muito saudável etc. No final, pele bonita é um conjunto da obra, minha gente! Não adianta achar que vai resolver apenas com uma cápsula mágica!

Sobre Autora

Silvia Ruiz é jornalista e trabalha com comunicação digital e PR. Durante mais de 15 anos atuou na cobertura de saúde, bem-estar e estilo de vida. É apaixonada por alimentação natural, meditação e práticas holísticas. Mãe do Tom, do Gabriel e da Myra, tem bem mais de 40 anos e está tentando aprender a viver bem na própria pele em qualquer idade.

Sobre o blog

O que é envelhecer hoje? Este é um espaço com informações para a geração que tem mais de 40 e não abre mão de viver uma vida plena e, principalmente, saudável, independentemente da idade. Aqui não falamos em “anti-aging”, e, sim, em “healthy aging”. Dicas de alimentação, beleza, atividade física, carreira e estilo de vida para quem busca ser “ageless”.